Torneios incontáveis precederam a era da Liga Overwatch, formando as trajetórias que continuam hoje.

Quando a temporada inaugural começou, equipes com elencos estabelecidos e histórico de vitórias eram consideradas as favoritas, por exemplo: a London Spitfire e a Seoul Dynasty, que abrigavam jogadores que haviam levantado a taça do prestigiando torneio sul-coreano OGN APEX. Com todo esse frisson, ficou fácil esquecer que havia outra equipe no mesmo patamar: a Dallas Fuel, ex-EnVyUs.

A Dallas não entrou na liga como favorita, apesar de ser a mesma equipe que conquistou a APEX em 2016 e, mais recentemente, dominou a Temporada 1 da Contenders América do Norte. A primeira partida da equipe na liga, contra a Seoul, foi uma derrota apertada por 2 a 1. Infelizmente, eles repetiram o desempenho sofrido contra a Valiant e tiveram dificuldades no primeiro mês da temporada.

A Fuel recuperou o fôlego na última semana da 1ª Fase, com uma vitória contra a lanterna Shanghai Dragons – não era o mais forte dos oponentes, mas vitória é vitória e isso deu a Timo “Taimou” Kettunen, principal DPS da Dallas, um arroubo de confiança antes da partida final contra a Los Angeles Gladiators.

A Dallas cumpriu a promessa com uma vitória por 3 a 1, foi o melhor momento da equipe em semanas. Depois, Taimou reafirmou a mensagem que precedeu o jogo.

“Eu queria recuperar a confiança que eu tinha, me botar para cima”, explicou ele. “Mesmo que fosse uma confiança vã, isso meio que dá adrenalina antes [da partida].”

O moral da equipe é importante, principalmente quando se compete em um torneio longo como a Liga Overwatch. As vitórias recentes da Dallas podem parecer simbólicas, mas vão contribuir lá na frente, tanto no psicológico quanto no placar.

“A gente tem que vencer porque todos os mapas contam nos playoffs da Temporada 1”, explicou Taimou. “Não é só uma fase, o torneio é a Liga Overwatch inteira.”

Taimou e a Fuel concluíram a 1ª fase à toda e, pelo menos até então, estão entrando na 2ª fase com o mesmo embalo, conforme demonstraram na vitória contra a Dragons na terça-feira. Ainda assim, não há como negar que a Fuel dormiu no ponto no começo da liga. Taimou expressou frustração não só com o desempenho da equipe ao longo dessas semanas, mas também consigo mesmo.

“Antes [da Liga Overwatch], eu parei de treinar por um bom tempo”, revelou ele. “Eu achava que não fazia sentido e tentava justificar para mim mesmo que eu não era bom. Os coreanos ralam o dia inteiro, isso é a vida deles e eles deram tudo pela OWL. Eles melhoraram para caramba, e eu meio que fiquei para trás. Só que, ultimamente, eu comecei a treinar bastante sozinho e tentei levar mais a sério os amistosos da equipe.”

Apesar de comentar nas próprias transmissões que perdeu a mão, Taimou anda mais focado do que nunca.

“Eu fico jogando no ranqueado, revejo vídeos e escuto dicas do nosso técnico assistente, Peak”, contou ele. “E eu pratico exercícios de pontaria por conta própria. Eu fui recuperando a confiança aos poucos, o que me ajudou bastante.”

A mudança de hábitos e atitude de Taimou não foram só individual, mas uma mudança da equipe inteira. A EnVyUs não era uma equipe estratégica, apesar do sucesso que tiveram nos princípios do Overwatch. O elenco era talentoso e treinava bastante, mas, segundo Taimou, a EnVyUs “meio que lutava por raça pura e habilidade crua”, em vez de focar na eficiência.

“As outras equipes contam com jogadores um pouco conhecidos e jogadores de que ninguém nunca ouviu falar, e eles estão famintos”, acrescentou ele. “Só querem saber de vencer. Eu acho que a gente não sente essa fome faz tempo. A gente chegou no fundo do poço e agora está se recuperando.”

Um campeão sempre volta a se pôr de pé, e a volta por cima já está sendo feita. A Fuel nunca contou com muita infraestrutura e equipe técnica, mas passou a investir pesado nesses setores.

“[KyKy e] Peak vêm ajudando bastante”, declarou Taimou. “Nossa comunicação interna sempre foi péssima e agora finalmente está melhorando. É bom ver a empolgação da equipe.”

Os ajustes dentro do jogo e o estabelecimento de um regime mais eficiente de treino são só duas das medidas que a Fuel tomou para voltar ao topo. O Overwatch pode não exigir o mesmo condicionamento físico que os esportes tradicionais, mas a Dallas reconhece que um corpo saudável carrega uma mente saudável, e também tomou medidas para providenciar isso.

“Nós temos uma dieta”, explicou Taimou. “Os jogadores fazem duas refeições por dia, almoço e janta. A comida vem pré-cozida e com porções divididas. Fazemos uma dieta saudável e praticamos exercícios para ficar em bom estado físico. Daqui a três ou quatro meses, vocês vão nos ver muito mais dispostos e motivados. Acho que isso vai nos ajudar nas próximas fases.”

Acompanhe pelos seguintes canais: Twitch, MLG.com, aplicativo MLG, OverwatchLeague.com ou pelo aplicativo oficial da Liga Overwatch.