Elaboramos prévias de todas as 20 equipes para você já ir se preparando para a temporada de 2019 da Liga Overwatch.

San Francisco Shock

Entrou na Liga Overwatch em: Julho de 2017

Divisão: Pacífico

Uniformes de mandante e visitante:

Redes sociais:   Twitter @sfshock    Instagram @sfshock    Facebook  SFShock

Retrospectiva de 2018

Em 2018, a Shock colocou em campo um dos plantéis mais jovens da Liga Overwatch, com vários dos melhores jogadores só atingindo a idade mínima no meio da temporada. Com isso, a equipe terminou a primeira metade da temporada com 3-7 na 1ª e na 2ª Fase, perto da lanterna. Durante a 3ª Fase, o time recebeu reforços como Min-Ho “Architect” Park, Grant “Moth” Espe, Matthew “Super” DeLisi e Jay “Sinatraa” Won. O impacto foi imediato: a Shock deu um salto para 6-4 e ficou muito perto de se classificar para os Playoffs da Fase, só ficando de fora pelo saldo de mapas. A San Francisco caiu um pouco na 4ª Fase, ficando com 5-5, mas claramente estava no caminho certo quando a temporada terminou.

ESTATÍSTICAS E CLASSIFICAÇÃO DA EQUIPE NA LIGA DE 2018

GOLPES FINAIS POSIÇÃO NA OWL ELIMINAÇÕES POSIÇÃO NA OWL MORTES POSIÇÃO NA OWL DANO A HERÓIS POSIÇÃO NA OWL
31,59 78,57 33,94 35.571,96
  
DANO RECEBIDO POSIÇÃO NA OWL CURA POSIÇÃO NA OWL SUPREMAS USADAS POSIÇÃO NA OWL ELIMINAÇÕES COM SUPREMAS POSIÇÃO NA OWL
34.887,06 17.603,23 11ª 31,51 3,54
Todas as estatísticas são a cada 10 minutos.

Análise do elenco

Veja o que a equipe de transmissão acha do plantel da Shock.

Mais: Elenco de 2019 | Análise: Shock troca Danteh por Smurf com a Outlaws

Chaves para o sucesso

O analista da Liga Overwatch Josh “Sideshow” Wilkinson conta em que aspectos ele acha que a San Francisco precisa se concentrar nesta temporada:

  • Todo mundo espera que a San Francisco Shock seja a equipe com maior evolução nesta temporada. A direção decidiu não economizar, abrindo os cofres para trazer alguns dos jogadores mais cobiçados do mercado, como Nam-Ju “Striker” Gwon, ex-DPS da Boston, e Min-Ki “Viol2t” Park, especialista em Zenyatta. Agora que tem as peças para bater de frente com os melhores da liga, a Shock precisa desenvolver um sistema que faça o melhor uso possível dos jogadores para virar uma equipe vencedora.
  • No entanto, essa abundância de recursos tem seu lado negativo. Com um plantel lotado de 12 jogadores, a Shock vai ter que gerenciar bem o lado psicológico para evitar insatisfação de quem está no banco. Já vimos em 2018 que dar mais tempo de jogo aos jogadores mais fracos nem sempre é uma forma eficiente de atenuar esse problema. Os técnicos da San Francisco terão que ser duros na hora de escolher quem joga. É definir um núcleo. Manter esse núcleo. E conseguir as vitórias que esse elenco merece.
  • A despeito de todo o otimismo em torno das contratações da Shock, ainda há uma posição que parece mais fraca que as outras. Super e Myeong-Hwan “Smurf” Yoo terão que dar duro para conseguirem figurar entre os melhores tanques da liga, e, como talvez essa seja a função mais importante de uma equipe, tem que ser prioridade. Felizmente, com tantos craques no time, o titular (seja lá quem for...) terá bastante espaço para mostrar serviço e melhorar ao logo da temporada.
  • Para encarar todos esses desafios e implementar o melhor sistema para a equipe, a San Francisco contará com o técnico Da-Hee “Crusty” Park. Os jogadores falaram maravilhas quando ele saiu da Boston para a San Francisco, mas, apesar da clara evolução que tiveram na última metade da temporada de 2018, eles não conseguiram uma vaga nos Playoffs da Fase. Agora Crusty tem que consolidar sua posição entre os técnicos mais respeitados de Overwatch.

Acompanhe o jogo de abertura da San Francisco Shock na temporada contra a Dallas Fuel em 16 de fevereiro, sábado, à 0h (horário de Brasília). Todos os confrontos da temporada de 2019 serão disponibilizados ao vivo e sob demanda em overwatchleague.com, no aplicativo da Liga Overwatch, em nosso canal na Twitch, em MLG.com e no aplicativo da MLG.

Mais dossiês das equipes: