Depois de um longo dia lançando Surtos de Grávitons em inimigos distraídos, não há nada que Yeon-Gwan "Nenne" Jeong goste mais do que relaxar na casa da New York Excelsior. Não que isso seja estranho, é claro: quem não precisa desanuviar um pouco depois do trabalho? Entretanto, o novato da Liga Overwatch relaxa de uma forma que pode ser um pouco surpreendente.

Todo mundo da NYXL tem sua forma de desestressar: a casa da equipe é grande, com muito espaço para relaxar ou se exercitar. Mas o passatempo favorito de Nenne é algo que sua família apresentou a ele quando era pequeno: ele adora karaokê.

Nenne canta sempre que pode. No seu tempo livre. Depois dos treinos. No carro, a caminho dos confrontos. Na sala de estar da equipe. “Toda a família canta bem”, disseram seus pais na primeira vez que cantou na frente dos parentes. Nenne não saiu mais de perto dos microfones desde então.

Assim, ele liga sua máquina de karaokê regularmente. E quando conseguem convencê-lo, Do-Hyeon “Pine” Kim se junta a Nenne, para deleite dos colegas de equipe.

“Todo mundo adora quando Pine canta, então eu gosto de cantar com ele”, explicou Nenne. “Eu comecei a cantar porque toda a minha família é muito boa nisso, então nós gostávamos de ir ao karaokê juntos.”

Nenne lembra com carinho esses momentos com seus pais e o irmão mais velho. Eles são ainda mais especiais porque Nenne não os via tanto. A família se mudava bastante e seus pais viajavam por longos períodos a trabalho, deixando Nenne e o irmão sob os cuidados da avó. Mas seus pais nunca saíam da sua cabeça; Nenne se lembra claramente das longas horas em lan houses com o pai, plantando a semente que no futuro o levaria à Liga Overwatch, embora ele admita que talvez tivesse estudado mais na escola se não fosse por esses cibercafés.

Nenne aprendeu a amar os jogos com o pai e sonhava em jogar Overwatch profissionalmente desde o primeiro contato com o jogo. Sua dedicação e vontade de melhorar não tinham igual, mas é preciso mais do que tempo e talento para chegar tão longe quanto ele.

Essas outras lições de vida, de como ser o melhor profissional e colega de equipe possível, vieram da avó que o criou.

“Ela enfatizava para mim a importância de fazer sacrifícios desde que eu era pequeno”, lembrou ele com carinho. “Em um ambiente de equipe, todo mundo tem que fazer sacrifícios, então aprender a importância disso desde cedo com certeza ajudou na minha carreira.”

Alguns jogadores se surpreendem quando conseguem chegar na Liga Overwatch. Eles começam a jogar, melhoram constantemente e descobrem que têm uma chance de jogar com os profissionais. Mas Nenne sabia desde o começo exatamente aonde queria chegar, do dia em que achou o jogo, uma semana após o lançamento, até o dia em que entrou pela primeira vez nos 500 melhores online, a época na sua primeira equipe (LW Red) na Coreia do Sul e sua estreia profissional, quando ajudou a levar a XL2 Academy até a final do Contenders América do Norte no ano passado.

Nenne sempre se imaginou jogando na Liga Overwatch. E ele queria fazer isso na NYXL, a equipe que dominou a temporada regular inaugural.

“Quando eu vim para os Estados Unidos pela primeira vez, disse a mim mesmo que não iria me acomodar e que me esforçaria ainda mais do que antes”, disse ele. “Eu estava extremamente feliz de entrar para a NYXL, porque era a equipe onde mais queria jogar. No entanto, eu também tinha medo de não ter oportunidade de jogar.”

Ele não precisava ter se preocupado: estreou já no primeiro jogo da temporada e foi uma revelação desde então. É candidato a estreante do ano e está sendo fundamental na segunda temporada excepcional seguida da New York. Talvez ele seja mais conhecido pelas suas jogadas inspiradoras com Zarya, mas Nenne pode fazer de tudo: ele foi a surpresa do torneio de Widowmaker 1v1 durante o evento All-Stars, superando o colega Pine e o astro da Philadelphia Fusion Jae-Hyeok “Carpe” Lee na campanha até o segundo lugar.

Perdi a final de Widowmaker, mas foi tenso e muito divertido!! Obrigado pelo apoio, pessoal

— Nenne (@Nenne_chu) 16 de maio de 2019

Assim como na época em que veio para os EUA, Nenne está decidido a não se acomodar, por mais que chovam elogios. A NYXL dominou a temporada regular este ano, mas, mesmo como a melhor colocada, caiu na primeira rodada dos playoffs da 3ª Fase, a primeira das muitas vítimas de uma campanha histórica da Shanghai Dragons. A experiência lembrou a Nenne de que sempre há o que aprender e que não tem jogo ganho de véspera na Liga Overwatch.

Na 4ª Fase, Nenne e o resto da NYXL redobraram o empenho e estão de olho no título da temporada. A Grande Final será jogada no Wells Fargo Center, na Filadélfia, em 29 de setembro, e Nenne pretende disputar o título lá.

Ele vai cantar durante todo o caminho.